InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Hospital
Dom Nov 23, 2014 5:42 pm por Christian Grey

» Sala de estar [R/c]
Sab Out 11, 2014 11:39 pm por Henry Foster

» Quarto dos rapazes [R/c]
Dom Maio 11, 2014 10:56 pm por Rachel Wales

» Cave
Qua Abr 16, 2014 8:27 pm por Rachel Wales

» [FP] - Alena Baudelaire
Dom Abr 06, 2014 11:57 am por Alena Baudelaire

» Registo de Avatar
Seg Jan 20, 2014 7:14 pm por Sky Lewiscki

» Quarto do Christian e da Dianna
Qua Jan 15, 2014 10:06 pm por Dianna Heron

» Piscina Interior
Sab Jan 04, 2014 6:46 pm por Christian Grey

» Bowling
Qui Jan 02, 2014 9:04 pm por Heather Jones

Fórum Irmão
button
Parceiros
Para fazeres parceria com o nosso fórum, basta seguires a nossa ficha.
buttonNew Orleansbuttonbutton
Masy and Sacher - Tumblr
As nossas queridas Masy e Sacher estão de volta a Las Vegas! Está claro que elas não se ficarão apenas pelos seus comentários sórdidos e estúpidos, como também, os postarão no seu blog. Visitem e divirtam-se! xoxo.

Compartilhe | 
 

 [FP] Rachel Wales

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rachel Wales
Submisso(a)
Submisso(a)
avatar

Mensagens : 254
Data de inscrição : 14/06/2013

MensagemAssunto: [FP] Rachel Wales   Sab Jun 15, 2013 5:04 pm

Ficha de Personagem

Nome da Personagem: Rachel Wales
Idade: 18 anos
Orientação sexual: Heterossexual
País de Origem: Austrália
Relações: Rebecca Wales – mãe; Paul Wales – pai; Liam Wales – irmão mais velho.
Grupos:
Masoquistas []
Neutros []
Prostitutos/as [x]
Sádicos []
Sadomasoquistas []

Pessoa representada no avatar: Julianne Hough

Características físicas: Rachel é a típica rapariga baixinha. Tem por volta dos seu metro e sessenta, uns olhos azuis clarinhos que se tornam quase cinzentos sob a influência da luz. Uns lábios bastantes delineados, escondem um sorriso que raras vezes aparece. É por detrás do seu olhar que esconde toda a dor que sente, visto que há quem diga que os olhos são o espelho da alma. Os seus cabelos encontram-se agora curtos, mais ou menos pela zona dos ombros, e loiros. Antes de tudo acontecer ela era dona de uns longos cabelos castanhos e ondulados. Dona de uma beleza invulgar, é capaz de deixar suspiros a pairar no ar por onde quer que passe.
Características psicológicas: Antigamente, Rachel era a rapariga mais adorável à face da terra, era a rapariga que toda a gente queria conhecer e era a amiga mais fiel de todas. Era simpática, sociável, sempre pronta a ajudar e tinha sempre um sorriso na cara. Agora, Rachel é calada, não gosta de falar, é medrosa, até o som da chuva lhe mete medo, é agressiva e por vezes chega mesmo a magoar, mas raras são as vezes em que isso acontece, porque ela não chega a dar conversa sequer. Vive no seu próprio mundo, constantemente assombrada por tudo o que passou e a única coisa que a tira mesmo do sério, é Daphne, que é precisamente o oposto dela, em tudo mesmo.
 

História da personagem:O nome dele é Samuel Parker, e ele é o homem que deu cabo da vida de Rachel.
Desde pequeno que Samuel era conhecido pela sua persistência, nunca desistia do que queria e se não conseguia, arranjava sempre maneira de se vingar. E a família Wales não foi exceção. Aos 21 anos, Sam era mais um dos jovens adultos que procurava um bom locar de trabalho para começar a dar os primeiros passos e nada melhor do que a empresa de Paul para isso. Samuel vestiu o seu melhor fato, encadernou o seu currículo, arranjou o cabelo e perfumou-se todo, como se de um encontro se tratasse. Desde que tirara o curso de gestão que ambicionava ir trabalhar para aquela empresa, a maior e mais poderosa na zona. Apesar de ter um bom currículo, de ter boas referências, por alguma razão aquele rapaz não inspirava confiança a Paul, havia algo no seu olhar e na forma como falava que o levaram a dar-lhe um não como resposta.
Eu referi que Sam era ambicioso não referi? Pois, e era mesmo, até demais. Ele não se tinha vestido assim para receber um não, ele não tinha ido ali para ir para casa sem emprego. Mas não havia volta a dar, Paul não lhe ia dar trabalho. Sam não se conformou, ele era o melhor, não havia razões para não ter conseguido.
Ele não aceitou e nada melhor do que a filha do dono da empresa para se conseguir vingar. Apesar de ser mais velho do que Rachel, foi bastante fácil conseguir aproximar-se da rapariga. Ela era jovem, divertida e aos 16 anos, o seu coração estava livre para se apaixonar. Bastaram uns quantos encontros, umas frases feitas e de um dia para o outro, Sam já tinha Rachel na mão. Ela estava perdida de amores por ele, e nem a desaprovação dos pais a impedia de amar aquele homem. Samuel tinha um plano, tinha seguido todos os passos da rapariga até a encontrar e agora que a tinha como garantida, ia fazer o pai arrepender-se de não o ter contratado. Ele podia ter sido um óptimo empregado, e quem sabe um dia, um óptimo patrão. Mas não lhe tinham dado essa oportunidade, tinham-lhe apenas dito que não servia. Isso não era verdade, ele sabia-o, e agora, a única coisa que queria era vingar-se. Sim, era só nisso que ele pensava.
Tudo aconteceu no dia antes do aniversário de Rachel. Sam entrou pela janela do seu quarto, como sempre fazia e beijou-a, como se aquela fosse a primeira vez. Ele sabia que a rapariga gostava dessas lamechices. Nesse dia Rachel tinha discutido com os pais, como todos os dias, e foi quando se lamentou por tudo aquilo que Sam lhe pediu que fugisse com ele, prometeu-lhe que iriam passar o seu aniversário em Paris, a cidade do amor e a cidade onde Rachel sempre quisera ir. E como apaixonada que era, Rachel não pensou duas vezes antes de concordar. Ele tinha conseguido iludi-la com todas aquelas palavras. Rachel acreditava mesmo que ia fugir com o seu namorado e que iam ser um casa perfeito para sempre.
Mas de perfeito aquilo não teve nada. Tudo o que Sam lhe disse era mentira e tudo o que Sam lhe prometeu era um farsa, para conseguir cumprir com o seu plano. Sam não foi com Rachel para Paris, em vez disso, Samuel raptou-a, prendendo-a num casebre no meio do nada. Aquilo era tudo menos o que Rachel estava à espera. Não havia torre Eiffel, nem velas, nem amor…sim, havia tudo menos amor.
Foram os piores dois anos da vida de Rachel. Além de ter sido abusada várias vezes por aquele homem, todo o sentimento que nutria por ele, transformou-se em ódio e nojo, como já seria de esperar. Além de magoada, Rachel sentia-se traída. Ainda hoje se notam as marcas de tudo o que aquele homem fez com ela. Se algum dia Rachel pensou que a sua primeira vez ia ser especial, naqueles dois anos, ela percebeu que todos os seus sonhos de uma noite perfeita tinham sido destruídos. Rachel foi violada, espancada, mas tudo isso acabou, pelo menos fisicamente, quando conseguiu escapar, ao fim de dois anos. Tudo aconteceu no dia em que Sam saiu para lhe ir buscar comida. Rachel estava fraca, tinha sido uma noite longa, e por isso Sam não a tinha amarrado, como sempre fazia. Erro da parte dele, porque Rach, era forte e apesar de tudo, conseguiu arranjar forças para fugir dali. Correu o mais que conseguiu para fora dali e só parou na primeira casa que lhe apareceu. Lá viviam um casal de idosos, Rose e Max, e face ao estado de Rachel, rapidamente a acolheram no seu lar. Rachel ficou lá durante uma noite, mas ela sabia que tinha de ir embora. Não era longe o suficiente e ela sabia que mais tarde ou mais cedo, se ela não fosse embora, Sam ia encontra-la. Levantou-se ainda de madrugada, vestiu a roupa que Rose lhe tinha dado e fechou-se na casa de banho. Vasculhou até encontrar uma tesoura e de um momento para o outro, o seu cabelo passou de comprido a curto e de castanho a loiro. Ela tinha uma nova aparência, mas não era de todo uma nova pessoa. Escreveu um bilhete a Rose, a agradecer-lhe pelo dinheiro e por tudo e prometeu-lhe que lhe ligaria quando estivesse segura.
Rachel não olhou para trás uma única vez. Ela sabia o que queria, queria fugir daquele homem, queria fugir de todos os horrores pelos quais passara e apesar de deixar para trás os seus pais, ela sabia que aquilo era a única coisa que a ia manter viva. Sim, porque se continuasse fechada naquele casebre, pouco tempo de vida teria pela frente. E quanto aos seus pais, eles deviam estar furiosos com ela, Sam encarregara-se de os fazer pensar que ela tinha fugido por vontade própria. Até tinha mandado um bilhete em nome dela, a pedir-lhe que não a procurassem por isso, já nada a prendia ali. Rachel percorreu vários quilómetros até chegar ao seu destino, Las Vegas, mas durante esse tempo todo, ela não estava sozinha. Chama-se Daphne e não passa de uma voz que Rachel ouve dentro da sua cabeça. Nos primeiros dias Rachel tentou ignorar, pensava que era apenas do cansaço, mas a verdade é que Daphne não desapareceu, ela era uma espécie de alter ego, era uma parte de Rachel que não se lembrava das coisas que lhe tinham acontecido, digo isto pois Daph, como gosta de ser tratada, é o oposto de Rachel. Faz parte da vida de Rachel à pouco tempo, mas é certo de que ainda vai dar muito que falar.


Gostos: Neste momento, ela não gosta de nada.
Ódios: Odeia a vida dela.
Futuro: Quer que todo o sofrimento que passou e que ainda está para vir passem, ela já nem pede para ser feliz, apenas pede para ser uma pessoa normal. E isso inclui que Daphne desapareça da cabeça dela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Las Vegas
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 240
Data de inscrição : 09/06/2013

MensagemAssunto: Re: [FP] Rachel Wales   Sab Jun 15, 2013 5:12 pm

Aceite!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lasvegascity-rpg.forumeiros.com.pt
 
[FP] Rachel Wales
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Las Vegas :: Welcome :: Fichas de Personagens :: Fichas Aceites-
Ir para: